22.6.09

A simplicidade original de Rosa Clará

Já antes falei sobre esta marca espanhola (sim, mais uma), que tem lojas em diferentes países, e que em Portugal está presente pelo menos no Porto e em Lisboa.

Os vestidos têm em geral uma elevada qualidade de confecção, e os modelos são muito originais e elegantes, não entrando em exageros desnecessários. Acima de tudo, nota-se um equilíbrio nas formas e nas texturas, por exemplo através da colocação de uma parte de cima simples quando a saia é muito trabalhada.

A colecção Two é mais barata (os preços devem rondar os 1500 euros), e a colecção Rosa Clará pode já ter preços bastante elevados (3000, 4000 euros...).

A marca tem 3 características que acho importante mencionar:
- não permite fazer alterações nos modelos;
- tem a preocupação de não permitir que demasiadas pessoas da mesma região comprem o mesmo vestido;
- tem complementos diferentes para um mesmo vestido-base (por exemplo, o vestido pode ser liso e cai cai, mas depois há a possibilidade de colocar por cima um complemento em renda com decote de barco e com mangas, ou com gola alta, ou um casaquinho, ...).

Por acaso, a minha experiência com uma das lojas Rosa Clará não foi muito positiva, mas claro que isso pode ter a ver apenas com a vendedora ou com aquela loja em particular.

Quando entrei, a senhora fez-me uma série de perguntas relativas ao meu casamento, como nome dos noivos, igreja, local da recepção e morada. Claro que isso pode ter a ver com aquilo que referi anteriormente de limitarem o número de vestidos para um mesmo local, mas a verdade é que não me senti muito à vontade a dar aqueles detalhes todos sem ainda ter visto um único vestido, e ainda por cima estando a senhora constantemente a comentar as minhas escolhas e a querer saber mais, supostamente para criar intimidade.

Depois mostrou-me o catálogo e foi apontando os vestidos que eu queria experimentar. Quando cheguei ao fim, a senhora foi buscar os vestidos, e na realidade só tinha 1 ou 2 dos que eu tinha seleccionado.
A minha pergunta é: porque é que não dão a escolher apenas os vestidos que têm na loja?
Claro que isso não teria sido tão mau se a senhora tivesse sido sincera comigo. A verdade é que me começou a levar uma série de vestidos, e eu a certa altura já estava toda confusa relativamente a quais tinha escolhido no catálogo :p

Um outro pormenor de que não gostei foi o tempo de espera entre cada vestido. Estão a imaginar o quão agradável é estar num provador gigante, apenas em cuecas, uns 10 minutos à espera, não estão?! A senhora levava o vestido para guardar e, antes de ir buscar outro, atendia umas quantas clientes...


Bem, mas isto deve ter sido um caso pontual, e não mudou a minha opinião relativamente aos vestidos.

Aqui vai uma selecção:

2008





2009







2010


5 comentários:

L de Leão disse...

Nunca casaria assim, mas adoro o modelo da saia do penúltimo de 2009!

De um modo geral, gosto muito das saias desta marca, o problema é realmente nem sempre ficarem bem no corpo pelas cintas muito descidas e não dar para fazer alterações.

Goma disse...

Gosto do último de 2009!

laida disse...

Lindos, mas nao sei se usaria
eu ate gosTo deles mas e preciso ter corpo para usa-los...
E eu nunca fui assim:)
BJS

veeny disse...

Eu cá adoro esta marca...acho que primam pelo elegância e originalidade em todos os anos!!
Mas confesso que também primam, por vezes, pela boa fotografia...fica-se rendida a um vestido na foto do catálogo e depois, nem e assim tão lindo...
Eu escolheria o Lucano (ultimo de 2009) ou o Meryl (1º e 2º de 2008), adoro as saias :)

amartins disse...

As fotos e a realidade...e se quando o vir deixar de ser o "meu"...ai, ai

beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...