27.6.11

Parte do que aprendi sobre preparativos de casamento


- dá jeito ler/conhecer opiniões de outras pessoas a respeito das empresas a contratar, mas convém ter a noção de que podem ser o oposto das nossas, mesmo que essas outras pessoas pareçam ter gostos muito semelhantes aos nossos ou soem muito convincentes [à custa disso, eu tive algumas surpresas]

- o período de preparação do casamento é como que um exame de entrada para a faculdade, neste caso da disciplina "relações familiares" [e convém ter a noção de que depois haverá a mesma disciplina a um nível bem mais avançado]

- ceder é das palavras mais importantes na altura dos preparativos (e depois também)

- cada casal tem o seu próprio ritmo, e não faz sentido acharmos que estamos atrasados só porque alguém que vai casar na mesma altura já tem praticamente tudo planeado

- é normal acharmos que temos que tratar de tudo com antecedência, mas pode ser que para todas as outras pessoas seja ainda demasiado cedo; acho boa ideia pesquisarmos e irmos apontando as diferentes possibilidades, para as podermos apresentar quando as outras pessoas envolvidas acharem que está na hora; nesse momento, convém termos a noção de que é possível que o(s) outro(s) não aceite(m) nada do que está na nossa lista

- é bem possível que o entusiasmo pelo casamento não seja comum a muitas pessoas para além do casal, e isso não quer necessariamente dizer que não estejam felizes por nós

- grande parte dos bons fornecedores não se publicita constantemente pela internet fora (incluindo blogs, fóruns, facebook, ...); portanto, nem sempre é boa ideia colocar um pedido online (para um determinado serviço) e esperar que as empresas nos contactem; o ideal, a meu ver, é fazer uma pesquisa prévia e depois fazer os contactos individualmente

- não vale a pena esperar que nos respondam aos emails em tempo aceitável; em muitos casos o melhor é telefonar e contactar pessoalmente; claro que isso coloca um grande problema para quem não está no país, mas sinceramente aconselho a terem alguém de confiança que possa ir aos diferentes locais e falar com as pessoas

- nas lojas de vestidos é boa ideia perguntar detalhes como a marca, a colecção, se o vestido será feito à nossa medida ou se ficaremos com o da loja, o tempo que demorará a chegar, ...

- o comprimento do vestido é muito importante, para que possamos caminhar à vontade no dia do casamento; também é boa ideia pensar numa forma de poder dançar sem que o vestido atrapalhe muito

- se tivemos uns sapatos suplentes mais baixos, o mais provável será o vestido rastejar pelo chão na parte da frente e termos que segurar nele para caminhar

- é muito importante verificar pormenores logísticos dos diferentes locais, como as condições da cozinha, a existência de gerador, ...

- é essencial deixar tudo escrito (entre os noivos e os fornecedores) e na semana anterior confirmar que tudo está em ordem

- muitas vezes é boa ideia tentarmos envolver as pessoas próximas na cerimónia e em outros momentos importantes; é uma boa forma de lhes mostrarmos o valor que têm para nós 

- perder tempo a pensar na distribuição das mesas é extremamente importante; pode evitar que haja problemas no próprio dia

- convém pensar nos horários, mas no dia o ideal é relaxar e deixar que tudo aconteça a seu tempo

- apesar de todos os detalhes que passamos meses a preparar, no dia do casamento a nossa felicidade e o nosso sorriso saltam mais à vista do que tudo o resto

2 comentários:

_+*Ælitis in Paris*+_ disse...

Okay, estou pronta para casar! *if only* :)

hoje vou casar assim disse...

hehehe ;)

beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...