8.6.11

Casar pela segunda vez

Wedding Chicks

Os segundos casamentos são tão importantes como os primeiros, e merecem ser celebrados como tal.
Representam a união entre 2 pessoas que, apesar de possivelmente terem perspectivas sobre o casamento diferentes das que tinham no passado, se amam e querem festejar o início da vida em conjunto.
Portanto, há que esquecer os preconceitos (nossos ou dos outros) e organizar uma festa à nossa imagem, sem receio de poder não parecer bem.

Há imensas situações diferentes:

- pessoas que casaram pela primeira vez na igreja (Igreja Católica) e que agora, mesmo tendo vontade de fazer algo semelhante, não têm permissão
 [Neste caso, podem fazer uma cerimónia civil e ter também uma bênção religiosa, quer no próprio local (em alguns lados há até capelas privadas, onde este tipo de celebração é permitido) quer numa igreja.]

- pessoas que casaram pela primeira vez pelo registo civil e agora querem ter uma cerimónia religiosa

- pessoas que preferem casar pelo registo civil

- pessoas que são viúvas e podem optar pelo tipo de cerimónia


Em muitos destes casos, as pessoas têm filhos de outros casamentos, e pode não ser fácil lidar com isso.


Normalmente, uma boa ideia é falar-lhes acerca do casamento antes de contar a todas as outras pessoas, e fazer com que se sintam parte importante da ocasião e da nova família que se está a formar.
Pode ser também importante falar com os "ex", precisamente por haver filhos em comum.
Depois, a não ser que os filhos não demonstrem grande vontade, os noivos podem tentar envolvê-los nos preparativos (podem até ter o seu nome incluído nos convites) e contar com a participação deles em vários momentos do casamento:

- podem entrar juntamente com a noiva e/ou com o noivo

- podem fazer uma leitura

- podem participar num ritual que envolva a família inteira, como por exemplo uma bênção, o ritual das areias (em que cada um tem um frasquinho com areia de uma cor e depois todos colocam a areia num recipiente único, à vez; depois disso, nunca mais será possível recuperar a areia de cada cor tal como era no início, simbolizando a união familiar) ou até cada um acender uma vela a partir de uma vela principal






- podem participar na primeira dança, juntamente com os noivos

- podem ficar sentados na mesa dos noivos


Quanto à lua-de-mel, vai depender imenso da idade dos filhos (pode inclusive haver filhos do próprio casal, e serem bebés) e também da relação com outros familiares.
Podem optar por viajar todos juntos, por viajar só o casal e deixar os filhos com familiares (ou com o pai ou a mãe das crianças), ou até por viajar o casal uns dias e depois ter uma segunda viagem com os filhos.

_________________

Relativamente ao tipo de festa de casamento, o único conselho que dou é que seja diferente da primeira. Talvez não seja boa ideia escolher as mesmas cores, o mesmo tipo de bouquet, ou até o mesmo local.

De resto, acho que se deve ter total liberdade nas escolhas, sem medos, e possivelmente até aproveitar para arriscar um pouco mais do que da primeira vez. Esta é a oportunidade ideal para fazer algo mais inconvencional, se essa for a vontade.

Quando à roupa, também não considero que haja regras.
Se apetecer usar um vestido branco cheio de volume, o que é que impede??
Se, pelo contrário, a noiva quiser algo mais simples, pode então usar um vestido com corte mais a direito ou mesmo um vestido curto (e há alguns lindíssimos!).
Há também quem opte por usar vestidos de cores diferentes, quer na totalidade quer em pequenos detalhes, como uma faixa ou uns bordados.
Depois há pessoas (sobretudo mais velhas) que preferem usar um vestido mais simples conjugado com um casaco de cerimónia, ou mesmo um conjunto de saia e casaco. Pode ficar muito bonito.
Podem ver sugestões neste post e também nas seguintes fotos:





E estas imagens levam-me a falar do bouquet, que acho perfeitamente adequado, independentemente da idade.

_____________________
Tentei abordar vários pontos que normalmente suscitam dúvidas. No entanto, se acharem importante falar de outros aspectos, digam, por favor.

3 comentários:

companhia da música disse...

Olá!
Sabes que encontrar um padre que faça a benção matrimonial! Por acaso tenho amigos padres que me prometeram uma bençam no meu mas conheço um caso bem recente, que queriam fazer esse tipo de cerimónia e não conseguiram. Tive pena porque era o segundo casamento do noivo. Não é que a noiva fizesse questão da cerimónia mas gostaram da ideia e não conseguiram concretizar!
É pena quando estes desejos não podem se podem realizar num dia tão importante!

hoje vou casar assim disse...

Sim, é verdade.
Mas eu acho que deve dar para fazer algo assim até numa missa normal, sem que o padre tenha que se deslocar ou marcar algo adicional na sua agenda.
De qualquer forma, procurando bem eu acho bastante provável encontrar um padre que se disponibilize.

companhia da música disse...

Infelizmente não aconteceu! Eu por acaso tenho esse previlégio!
Já toquei numa e foi muito bonita! tudo é possível nesse dia!
M.M.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...