16.6.10

Recordações de infância


Peço desculpa pela ausência, mas estou a passar por aquela fase do 8 e do 80 acerca da qual já tinha falado e cujo 80 depende precisamente do meu esforço…

Ontem, com o futebol, lembrei-me dos relatos na rádio e, com eles, vieram à memória imensas recordações da minha infância, que resolvi partilhar.

São elas:

- os relatos de futebol no carro aos domingos de tarde, que me deixavam sempre mal disposta, sobretudo por não entender nada e não prestar atenção (acabava por ser um ruído de fundo a entoar na minha cabeça); agora gosto de os ouvir e lembrar-me daqueles domingos

- as idas ao Portugal dos Pequenitos: adorava subir aquelas escadas com um tamanho perfeito pra mim, e colocar-me à varanda :) , e adorava também ouvir histórias e mais histórias acerca dos Descobrimentos e das antigas colónias

- estar atenta a tudo nas viagens de ida (e, por exemplo, saber de cor as pontes do Douro, ou a história do pinhal de Leiria), e dormir todo o caminho nas viagens de regresso, desde que o carro arrancava até que estacionava na garagem de casa (na altura tinha o banco de trás só pra mim!)

- no infantário, gostar de pintar com digitinta ou de fazer recortes, mas não gostar nada de brincar com bonecas

- chegar a casa (com 3 e 4 anos) e adivinhar pelo cheirinho o que a minha mãe estava a fazer para o almoço

- o quadro que tinha no quarto e que os meus pais usaram para me ensinar a escrever o meu nome (parece que ainda consigo ver as letras deles desenhadas)

- as idas para a escola, as conversas sobre o que aprendi naquele dia, e os ovos Kinder que a minha professora me dava só para ela poder brincar com as 'surpresas' ;p

- as brincadeiras com os rapazes à hora de almoço

- as brincadeiras na terra com os vizinhos, e as noites de Verão em que ia para a rua brincar depois do jantar (que muitas vezes era na mesa do terraço)

- os dias em que a minha mãe tinha tempo para ir comigo e com os meus amigos passear pelo monte e colher amoras

- as festas de aniversário, em que convidávamos toda a família, todos os amigos e todos os vizinhos (era inacreditável a quantidade de gente que se juntava)

- as festas de aniversário da minha irmã, em que preparávamos peças de teatro e concursos, e para as quais chegávamos mesmo a montar um palco

- as noites de choro (especialmente da pestinha mais nova) sempre que os meus pais saíam e demoravam um bocadinho mais do que aquilo que achávamos aceitável; nem imagino o que as minhas tias mais novas e a minha avó terão sofrido enquanto tomavam conta de nós!

- o programa "Canto Alegre", que eu via nessas noites

- as noites de Natal em que jogávamos ao 'rapa' e em que a minha avó se vestia de Pai Natal, e as manhãs de Natal em que acordávamos cedo para ir ver o que estava no sapatinho (acho que a casa das Barriguitas foi uma das prendas mais especiais da minha infância - achei o máximo colar os autocolantes que ajudavam a criar a decoração)

- as idas às compras à Rua de Santa Catarina, e todo o ritual de escolher sapatos na Branca de Neve

- a minha Primeira Comunhão, o vestido desenhado por mim, os momentos especiais que foram acontecendo ao longo do dia (e que eu gosto de recordar ao ver o vídeo), e a minha irmã que deu espectáculo a dançar e cantar sem parar, do alto dos seus 3 anos

- a troca de correspondência com pessoas que estavam longe, e os postais lindos que recebia

- a noite em que cheguei a casa e vi o meu primeiro computador, e tudo aquilo que fui descobrindo por tentativa-erro (nem quero pensar no estado em que aquele computador terá ficado)

- as cores e os cheiros, que eram tão diferentes dos de agora, e que me fazem sorrir ao recordar

8 comentários:

L de Leão disse...

Passo por ser a má da fita que te tirei espaço no banco do carro e que chorava mt (berrava, pronto!) :p

Que bons momentos que agora me fizeste recordar :). Acho que conseguimos viver em pleno esses tempos, fomos crianças felizes!

E temos esses vídeos (que vergonha)que o provam!!

Queen of Hearts disse...

Realmente, as recordações de infância trazem de volta momentos tão bonitos! E a nostalgia das coisas que já não existem e que os nossos filhos provavelmente não irão vivenciar...

Clara disse...

Espera... STOP, para tudo!!! A L de Leão é a tua irmã?!?!?

Vee disse...

Tenho recordações muito parecidas.
Epah dormir no banco do carro era tão bom. E ir a viagem a olhar pela janela de trás?
Ir ver os patos ao parque com o avô, andar de eléctrico até lá (hoje essa linha já não existe). Ainda me lembro da Rua Augusta sem o empredrado e dos artistas que faziam "quadros" na estrada.
Andar a brincar no jardim e ir lanchar pão com tulicreme e ver o Brinca Brincando... Ohhh!!

hoje vou casar assim disse...

Clara: sim, é ;)

Vee, relembrar estas coisas é mesmo bom, não é?!
E eu adoooro pão com Tulicreme ;p
(e broa fresquinha com Planta)


beijinhos

sofia disse...

Somos umas sortudas em ter tantas lembranças felizes:) Todas as crianças as deveriam ter!
bj

veeny disse...

Epá, eu quero ver esse vestido da 1ª comunhão :P A primeira experiencia como estilista Eheh Recordar coisas boas é muito muito BOM!Bjito

hoje vou casar assim disse...

Para te rires muito de mim, veeny??!
LOL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...