28.1.10

Um desafio que me fez falar... de mim

A L de Leão, do blog Pois concerteza, colocou-me o desafio de responder a uma série de perguntas. E resolvi aceitar :)

Sei que escrevi imenso, e por isso percebo que não leiam até ao fim... mas fica aqui na mesma!


a) Tens medo de quê?
Até me custa escrever, mas tenho muito medo da morte das pessoas que amo. Muito medo mesmo :(
Na minha nem sequer penso, o que é talvez egoísta, mas vivo aterrorizada pela dos outros.

b)Tens algum guilty pleasure?
Tenho alguns :p O que mais se manifesta acho que é o prazer que tenho em comer. Não me refiro propriamente a fast food nem a doces, mas sim a boa comida em geral. E, juntamente com isso, está o meu prazer em ir a restaurantes e conhecer novos locais e novas comidas. Também adoro cozinhar, mas isso já é um prazer sem malefícios ;)

c) Farias alguma "loucura" por Amor/Amizade?
Claro que faria! Para mim, ser capaz de fazer uma loucura ou ser capaz de enfrentar os outros são mesmo coisas que distinguem um amigo de um conhecido. É por isso que eu gosto tanto do filme "Hable con ella" :)

d) Qual o teu maior sonho?
Conseguir ter muitos momentos felizes, ver a minha família e os meus amigos realizados, ter sempre amor e estabilidade nesta nova família que criei (e que um dia irá aumentar), e conseguir conciliar a vida profissional com a vida pessoal.

e) Nos momentos de tristeza/abatimento, isolas-te ou preferes colo?
Depende do tipo de tristeza. Não sou pessoa de ouvir músicas calmas/tristes quando estou em baixo, mas às vezes cometo o erro de me isolar. Mas noutras alturas gosto de colo e gosto de fazer coisas que me façam sentir "normal", para não ir ainda mais abaixo.
Ah! E nessas alturas sou muito muito impaciente, e não descanso enquanto o problema não estiver resolvido.

f) Entre uma pessoa extrovertida e outra introvertida, qual seria a escolha abstracta?
Há pessoas que comunicam imenso e são extremamente divertidas, mas que em privado conseguem ser calmas, ponderadas e boas ouvintes. Isso é, para mim, o ideal :) Nunca me senti muito bem com pessoas que estão constantemente a rir e a dizer piadas, e que dizem ter muitos muitos amigos, mas também me sinto desconfortável com pessoas que não revelam nada de si ou que, quando revelam, se queixam de tudo e mais alguma coisa.

g) Sentes que te sentes bem na vida, ou há insatisfação para além do desejável?
Acho que estarei constantemente insatisfeita com alguma coisa. Mas é isso que nos faz crescer e evoluir, não é?

h) Consideras-te mais crítico ou mais ponderado?(mesmo sabendo que há críticas ponderadas)
Eu sou bastante crítica, embora tente sempre ver os diferentes lados da questão. E sou também ponderada, o que muitas vezes é negativo, porque penso demais antes de falar e, quando dou conta, o que queria dizer já está fora de contexto.

i) Julgas- te impulsivo, de fazer filmes... paciente, ou...? (define o que te julgas no geral)
No trabalho e a cozinhar sou bastante paciente ;p Se o facto de esperar mais tempo me der resultados melhores, então eu espero. E também sou paciente quando se trata de prendas ou de surpresas. Dou tudo por uma boa surpresa, e então esforço-me para não a estragar.
Mas quando estou com algum problema pendente sou mesmo muito impaciente, e não costumo olhar a meios para que a situação fique resolvida.

j) Consegues desejar mal a alguém e eventualmente concretizar?
Não me costumo vingar pelas próprias mãos, mas acredito que aquilo que fazemos agora se vai reflectir no futuro de alguma forma, e que o "destino" às vezes é justo.

k) Conténs-te publicamente em manifestações de afecto (abraçar, beijar, rir alto...)
Sim, mais do que devia. Costumo pôr-me no lugar dos outros (o tal público), e pensar no quão desconfortável deve ser. Mas sei que às vezes não há mal nenhum, e que posso até estar a passar uma mensagem errada, demonstrando sentimentos que não têm nada a ver com os meus.

l) Qual o lado mais acentuado? Orgulho ou teimosia?
Orgulho E teimosia. Infelizmente sou muito orgulhosa e costumo gostar de debater as coisas até à última. Tenho que mudar. Ai tenho, tenho ;p

m) Casamentos Homossexuais e direito à adopção?
Sobre isto, a única coisa que tenho a dizer é que, numa situação ideal, em que a adopção funcionasse de forma perfeita, acharia excelente que os homossexuais pudessem adoptar. Mas a verdade é que acho que um casal heterossexual - que cumpra os requisitos necessários para adoptar - deve ter prioridade. E para esses o processo é extremamente demorado, havendo até imensa gente à espera.

n) O que te faz continuar o blog?
Criei o blog por causa da paixão por vestidos de noiva que tenho desde que me conheço como gente. Não pensava no príncipe encantado nem em casamentos de contos de fadas, mas não parava de desenhar vestidos (nos cadernos, nos livros, durante as aulas, em casa, …). Mais tarde, enquanto esperava pelas aulas da faculdade, aproveitava pra passar em frente às lojas de noivas, e às vezes chegava mesmo a entrar ;) Tudo se complicou quando começámos a pensar em casamento, porque aí comecei a usar a internet para pesquisar tudo e mais alguma coisa. Agora que já casei mas o vício continua, preciso de uma desculpa para continuar a alimentá-lo, e para isso tenho o blog :) Tem ainda a vantagem de me ajudar a organizar as ideias e as imagens que tenho, e de permitir que desabafe e escreva o que me apetece, para além de ser um meio excelente para conhecer pessoas interessantes :)

o) O número de visitas ou de comentários influencia o teu blogue?
De certa forma influencia, porque me faz sentir bem e ter motivação pra continuar, e ajuda a perceber de que tipo de temas é que as pessoas mais gostam. Escrevemos um blog para nós mas também para os outros, e por isso acho muito importante receber feedback. Se ninguém disser nada, nem bom nem mau, podemos tirar as ilações que quisermos sem nunca termos a certeza de qual foi o motivo, daí que seja sempre bom ler alguma coisa, mesmo que seja uma crítica.

p) Na tua blogosfera pessoal e ideal, como seria ela?

Eu gosto da blogosfera como ela está agora, e acho que por isso é que resolvi ir em frente com o blog. Mas às vezes acho que algumas pessoas consideram um blog como algo demasiado fechado, em que quem "manda" é o seu autor. Para mim, um blog deve ser interactivo, e os posts (com excepções, claro) podem servir apenas de mote para o debate, em que todas as perspectivas são válidas desde que haja respeito.

q) Devia haver encontros de bloguistas? Caso sim, em que moldes? Caso não, porquê?
Eu acho que sim! Aliás, já conheci pessoas fantásticas por intermédio de blogs (e de outras ferramentas da internet). E muitas vezes é fácil saber de antemão se nos identificamos ou não com a pessoa, porque aquilo que escrevemos costuma dizer muito de nós.

r) Sabes brincar contigo mesmo e rir com quem brinca contigo?

Estou a aprender a melhorar nesse aspecto, porque acho fantástico quando as pessoas têm a capacidade de rir dos seus erros e dos seus defeitos.

s) Já agora, qual ou quais os teus piores defeitos?
Sou muito orgulhosa, falo mais alto do que devia quanto me revolto com alguma coisa, deixo-me afectar imenso pelas opiniões dos outros, e deixo que a motivação controle imenso aquilo que faço ou aquilo que não faço.

t) E em que aspectos te elogiam e/ou achas ter potencialidades e mesmo orgulho nisso?

Acho que sou perspicaz e acho também que é positivo eu tentar sempre pôr-me no lugar dos outros e não fazer juízos de valor sem conhecer todos os factos. Para além disso, dizem que sou boa a explicar e a ensinar :)

u) Entre uma televisão, um computador e um telemóvel, o que escolherias?

O computador, sem dúvida nenhuma! E, se for pequenino e couber na minha mala, melhor ainda :) A telemóveis não ligo nenhuma!

v) Elogias ou guardas para ti?
Elogio cada vez mais, porque me apercebi que isso é extremamente importante e pode mesmo mudar o dia de alguém.

w) Tens a humildade suficiente para pedir desculpa sem ser indirectamente?

Sim, peço desculpa. Vale sempre a pena. E também vale a pena saber aceitar uma desculpa, e saber como reagir quando alguém a pede.

x) Consideras -te, grosso modo, uma pessoa sensível ou pragmática?
Sou muito sensível, e choro imenso e imensas vezes. Mas também sou q.b. racional e pragmática. Pois... Eu também não entendo ;)

y) Perdoas com facilidade?
Sim, perdoo. E também esqueço.

z) Qual o teu maior pesadelo ou o que mais te preocupa?

Para além do que disse na 1a pergunta, preocupa-me a realização profissional, a decisão do momento 'certo' para ter filhos, e a conciliação dessas 2 coisas, preocupa-me a escolha do sítio para viver no futuro, preocupa-me a situação económica em Portugal e o quanto isso influencia as pessoas de quem gosto.



Faz parte do desafio visitar estes blogues:
contraapobreza
emcadadespedida
meumundomeuarcoiris

4 comentários:

L de Leão disse...

Também gostei bastante de te ler!
Pelo que conheço de ti, percebo quando falas da tua capacidade para ensinar, acho que consegues escrever de forma clara, mesmo que fales de coisas mais complexas.

E disse...

Gostei muito de conhecer este bocadinho de ti! ;)

Queen of Hearts disse...

Eu não acho nada que tenhas escrito demais! :) Aliás, acho que o que escreveste tem mesmo tudo a ver com aquilo que conheço (ainda pouco, mas algo) de ti, e com o resto que já adivinhava! :) E estou muito contente por seres uma das pessoas que a net,
nas suas variadas formas, trouxe para a minha vida!

luarte disse...

Gostei de saber um pouco mais de ti e perceber que em muitas coisas pensamos de forma muito semelhante :)
Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...